Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 09/08/2018 às 16:49:00
Vinte e três lojas de shopping são notificadas pelo Procon em Londrina
Fiscais encontraram diversas irregularidades nos estabelecimentos, como falta de preços e a ausência de cópia do Código de Defesa do Consumidor.
Vinte e três lojas de shopping são notificadas pelo Procon em Londrina

Fiscais do Procon continuam com as visitas nos shoppings de Londrina. Dessa vez, os servidores foram até o empreendimento da avenida Ayrton Senna, na zona sul da cidade, onde encontraram irregularidades em 23 das 51 lojas de diversos segmentos vistoriadas. Segundo o coordenador do Procon em Londrina, Gustavo Richa, os problemas verificados vão desde à falta ou diferença de preços em alguns produtos até a ausência de uma cópia do Código de Defesa do Consumidor.

Todas as lojas foram notificadas e terão até a próxima semana para regularizarem a situação. Se os problemas persistirem, de acordo com o coordenador do Procon, os estabelecimentos podem ser multados e até interditados.

A visita ao shopping da avenida Ayrton Senna segue um cronograma montado pelo Procon para fiscalização todos os shoppings da cidade. Lojas de outros três empreendimentos, localizados nas zonas norte, leste e sul, também já foram vistoriadas, e em pelo menos 150 delas foram encontradas algum tipo de irregularidade.

O telefone do Procon para denúncias e mais informações é o 3345-0396. A sede do órgão fica na rua Mato Grosso, número 299, no centro, com horário de atendimento de segunda a sexta-feira, das nove da manhã às cinco horas da tarde.

Veja também
25/09/2018
Ocupantes do Flores do Campo vão até a prefeitura e não avançam em negociações
A proposta apresentada de dar condições de moradia a apenas uma parcela das famílias que vivem no local não agradou nem a promotoria.
25/09/2018
Curso de medicina continua sendo o mais concorrido do vestibular da UEL
São 122 candidatos concorrendo por vaga.
25/09/2018
Governadora faz rápida visita a Londrina e vistoria obras no HU
Em entrevista Cida Borghetti falou sobre o pedido de afastamento de Beto Richa da campanha e sobre o Refis para as empresas do estado que teve um pedido de explicações do Ministério Público.
25/09/2018
Sindicalista investigado pela operação Registro Espúrio diz que é inocente e que valor recebido pela federação foi autorizado pela justiça
Os R$ 2,5 milhões questionados pela Polícia Federal teriam sido, segundo ele, para pagar uma dívida da União com a Fenatracoop.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.