Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 16/05/2018 às 16:13:00
Transporte coletivo em Londrina vai ter mudanças a partir de novo contrato
Alterações visam atender melhor os passageiros.

Adequar o sistema de transporte coletivo à nova realidade de Londrina. Esse é o desafio da CMTU para a empresa ou empresas que assumirem os serviços de transporte coletivo a partir de janeiro de 2019. Nessa data, vence o contrato de serviço entre a Companhia e as duas empresas, LondriSul e Grande Londrina que operam hoje na cidade. O gerente de transportes da CMTU, Wilson de Jesus, afirma que o prazo limite para que as empresas demonstrem interesse em renovar ou não o contrato é em julho.

O poder público já analisa juridicamente as duas possibilidades. A exigência é a manutenção e ampliação na prestação do serviço, o que praticamente descarta a questão do monopólio. Hoje, 70 mil usuários utilizam o transporte coletivo todos os dias. Apesar de considerar pontuais algumas reclamações, Wilson defende a necessidade de reformulação no sistema.

As mudanças serão implantadas só depois de ouvir a população.

A melhoria da mobilidade urbana será um dos pontos altos e a CMTU quer retorno dos usuários, com críticas e sugestões.

Na parte estrutural, projetos complementares de reforma dos terminais urbanos já estão praticamente prontos. Os quatro terminais Acapulco, Milton Gavetti, Ouro Verde e Vivi Xavier serão totalmente reconfigurados.

Veja também
17/01/2019
Entidades comemoram redução de taxas do Detran e dizem que valores altos cobrados no Paraná impactavam nas vendas do setor
O chamado Registro Eletrônico de Financiamento de Veículos custava R$ 350 aqui no estado, enquanto em São Paulo o valor cobrado no ano passado era de pouco mais de R$ 116.
17/01/2019
Presidente da Sercomtel afirma que não há garantia de aporte de recursos pela Copel
Cláudio Tedeschi diz que possibilidade mais concreta é de um repasse da Prefeitura, de cerca de R$ 30 milhões, como pagamento de uma dívida com a operadora. Plano de Recuperação da empresa, segundo presidente, segue sujeito a alterações.
17/01/2019
Comissão Processante notifica Justiça sobre “sumiço” do prefeito de Rolândia e pede para que ele seja preso
Na avaliação da CP, Luiz Francisconi estaria fora da cidade há mais de oito dias e, assim, teria descumprido medidas cautelares estabelecidas em ação criminal. Prefeito, que está afastado das funções, é investigado por suposta participação em esquema de c
17/01/2019
Sanepar vai fazer estudo hidráulico pra evitar com que tubulações voltem a se romper no centro de Londrina
Trabalhos de prevenção são reflexo de acidente que deixou 25 mil imóveis da região sem água na quarta-feira. Sistema também deve receber uma proteção, de acordo com a companhia.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.