Londrina - AO VIVO
Manhã da Globo:
Julio Cesar
Ouvir
Publicado em 16/05/2018 às 20:07:00
Reunião Pública discutiu a restrição da venda e do consumo de bebida alcoólica em locais públicos
Moradores do Jardim Higienópolis, no centro da cidade, não aguentam mais a baderna.
Reunião Pública discutiu a restrição da venda e do consumo de bebida alcoólica em locais públicos

A reclamação é da dona Adelaide Wolzinski, de 71 anos, moradora da rua Riachuelo, no Jardim Higienópolis.Dona Adelaide participou com outros 30 moradores da reunião que pede a restrição da venda e do consumo de bebida alcoólica em locais públicos da cidade.

O assunto já foi tema de audiência pública em abril, quando os moradores lotaram as galerias pedindo urgência para restabelecer o sossego público.

Além do barulho e da sujeira, a preocupação é com milhares de jovens que ficam nas ruas bebendo e até consumindo drogas.

Tânia Costa, presidente da Associação dos moradores do Jardim Higienópolis, pede a aprovação do projeto.

Durante a reunião, o representante do Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja, Felipe Daud, indicou um substitutivo porque discorda da medida.

O relator pela Comissão de Política Urbana e Meio Ambiente e pelo Desenvolvimento Econômico, vereador Valdeir dos Metalúrgicos, pediu novo parecer da assessoria técnica que tem prazo de 30 dias para se manifestar.

Veja também
24/09/2018
Juiz nega liminar e mantém sessão que absolveu Mário Takahashi e Rony Alves
Na decisão, magistrado afirma que vereador não teria legitimidade para propor o mandado de segurança e que anular a sessão seria uma violação à independência do Legislativo.
24/09/2018
Comissão dá parecer favorável ao Projeto de Iniciativa Popular que revoga a Lei do IPTU
Coordenador de Movimento se queixa da demora na tramitação da proposta e líder do Governo na Casa não fala em plano B, mas diz que o Município passa por problemas financeiros e a solução precisa ser discutida em várias frentes.
24/09/2018
Audiência pública vai discutir o futuro do transporte coletivo em Londrina
A intenção é debater os pontos principais do edital de licitação que será aberto para contratar a nova empresa que vai assumir o serviço a partir de 2019.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.