Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 12/03/2019 às 18:53:00
Procurador da República diz que vai recorrer de decisão que condenou delegado da PF
Luiz Antônio Cibim afirma que pelo cargo que ocupava e por ser articulador do esquema, Sandro Viana deveria ter uma pena maior.
Procurador da República diz que vai recorrer de decisão que condenou delegado da PF

Além de perder o cargo público, o agora ex-delegado da Polícia Federal Sandro Viana foi condenado a 4 anos e 8 meses em regime semiaberto e vai continuar com a tornozeleira eletrônica, que já usa há quase dois anos. Clodoaldo Pereira dos Santos, o Tigrinho, que atuava com o delegado na prática dos crimes, também foi condenado aos mesmos 4 anos e 8 meses, vai cumprir a pena no regime semiaberto e assim como o Sandro Viana vai ser monitorado por tornozeleira eletrônica. Os dois foram condenados, por corrupção passiva e concussão.

Para o Ministério Público Federal a pena ficou abaixo das expectativas. Em entrevista à CBN Londrina, o procurador da República responsável pelo caso, Luiz Antônio Cibim, diz respeitar a decisão do juiz da 5ª Vara Federal, mas afirma que o MPF vai recorrer da decisão, principalmente pelo cargo que o delegado ocupava.

Os dois foram presos em flagrante no dia 25 de fevereiro de 2017, quando dividiam uma propina de R$ 35 mil. Segundo a PF, Tigrinho foi o responsável por extorquir o empresário londrinense, que pagou para não ter um inquérito policial aberto contra ele. Sandro Viana e Clodoaldo dos Santos chegaram a ficar presos, mas foram soltos e passaram a responder o processo em liberdade ainda em 2017.  

O procurador da República avalia que em casos como esse, que envolvem autoridades públicas, é preciso dar o exemplo e diz que a imagem da PF em Londrina foi seriamente manchada pelos crimes praticados pelo delegado.

Luiz Antônio Cibim avalia ainda que o crime de concussão mereceria uma pena maior para os dois reús. E completa dizendo que, por ser o articulador do esquema, o delegado deveria ter também uma pena diferenciada.

Sandro Viana e Tigrinho ainda podem recorrer da decisão e estão proibidos pela justiça de se aproximar do empresário que denunciou o caso. A defesa de Sandro Viana afirmou à reportagem da CBN Londrina que esperava um resultado diferente. O advogado Marcelo Leal disse acreditar na inocência do cliente e informou que vai recorrer da decisão. Não conseguimos contato com a defesa de Clodoaldo Pereira dos Santos.

Veja também
25/05/2019
Audiência Pública para discutir novo edital do transporte coletivo de Londrina tem baixa participação popular
Diretor de Transporte da CMTU diz que tarifa prevista no primeiro certame, não vale mais e que preço da passagem deve ficar próximo do atual, R$ 4,25.
24/05/2019
Mãe de Eduarda fala sobre a morte da filha e divulga arquivos da família, a garota de 11 anos foi estrangulada e assassinada, o pai é suspeito de cometer o crime
A ação ocorreu há um mês, o corpo da menina foi encontrado enterrado e amarrado nos fundos de uma propriedade do pai.
24/05/2019
Fim da obra na avenida Faria Lima fica para setembro
A empresa alegou dificuldade para terminar o serviço por conta da chuva e pediu um aditivo de mais quatro meses.
24/05/2019
ACIL afirma que vai recorrer da decisão que a obriga devolver R$ 500 mil para a prefeitura de Londrina
A entidade foi condenada pela justiça no caso da campanha LondriNatal de 1999.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.