Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 12/03/2019 às 18:53:00
Procurador da República diz que vai recorrer de decisão que condenou delegado da PF
Luiz Antônio Cibim afirma que pelo cargo que ocupava e por ser articulador do esquema, Sandro Viana deveria ter uma pena maior.
Procurador da República diz que vai recorrer de decisão que condenou delegado da PF

Além de perder o cargo público, o agora ex-delegado da Polícia Federal Sandro Viana foi condenado a 4 anos e 8 meses em regime semiaberto e vai continuar com a tornozeleira eletrônica, que já usa há quase dois anos. Clodoaldo Pereira dos Santos, o Tigrinho, que atuava com o delegado na prática dos crimes, também foi condenado aos mesmos 4 anos e 8 meses, vai cumprir a pena no regime semiaberto e assim como o Sandro Viana vai ser monitorado por tornozeleira eletrônica. Os dois foram condenados, por corrupção passiva e concussão.

Para o Ministério Público Federal a pena ficou abaixo das expectativas. Em entrevista à CBN Londrina, o procurador da República responsável pelo caso, Luiz Antônio Cibim, diz respeitar a decisão do juiz da 5ª Vara Federal, mas afirma que o MPF vai recorrer da decisão, principalmente pelo cargo que o delegado ocupava.

Os dois foram presos em flagrante no dia 25 de fevereiro de 2017, quando dividiam uma propina de R$ 35 mil. Segundo a PF, Tigrinho foi o responsável por extorquir o empresário londrinense, que pagou para não ter um inquérito policial aberto contra ele. Sandro Viana e Clodoaldo dos Santos chegaram a ficar presos, mas foram soltos e passaram a responder o processo em liberdade ainda em 2017.  

O procurador da República avalia que em casos como esse, que envolvem autoridades públicas, é preciso dar o exemplo e diz que a imagem da PF em Londrina foi seriamente manchada pelos crimes praticados pelo delegado.

Luiz Antônio Cibim avalia ainda que o crime de concussão mereceria uma pena maior para os dois reús. E completa dizendo que, por ser o articulador do esquema, o delegado deveria ter também uma pena diferenciada.

Sandro Viana e Tigrinho ainda podem recorrer da decisão e estão proibidos pela justiça de se aproximar do empresário que denunciou o caso. A defesa de Sandro Viana afirmou à reportagem da CBN Londrina que esperava um resultado diferente. O advogado Marcelo Leal disse acreditar na inocência do cliente e informou que vai recorrer da decisão. Não conseguimos contato com a defesa de Clodoaldo Pereira dos Santos.

Veja também
18/03/2019
Câmara dá explicações sobre o pedido do MP em suspender sessão de julgamento dos vereadores afastados Rony Alves e Mario Takahashi
Foram feitos questionamentos ao MP sobre possíveis procedimentos adotados pela Casa. Prazo de 10 dias para anular a sessão está suspenso.
18/03/2019
Movelpar 2019 aposta no mercado externo para ampliar vendas
Em sua 12ª edição, Feira traz a Arapongas 120 indústrias expositoras e 30 importadores de 11 países. Expectativa é receber mais de 35 mil pessoas nos quatro dias.
18/03/2019
Falta do feijão altera cardápio da merenda na rede municipal Londrina
O grão está mais caro e empresa que fornece os produtos está com dificuldade de fazer a compra e a distribuição nas escolas e creches.
18/03/2019
Justiça condena viúva de José Janene em processo do Mensalão. Além dela, mais sete pessoas foram indiciadas
O ex-deputado, que morreu em 2010, foi o protagonista da primeira ação da operação Lava Jato.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.