Londrina - AO VIVO
Momento de Fé:
Padre Marcelo Rossi
Ouvir
Publicado em 12/03/2018 às 20:14:00
Prefeitura corre contra o tempo para não perder recursos de convênio com o Estado para pavimentação na estrada de Guairacá
Depois de perder os prazos para a obra de mais de R$ 3,3 milhões, novas datas para início dos trabalhos foram estipuladas.

Depois de perder prazos e de quase perder os recursos, a Prefeitura de Londrina enfim deve publicar o edital de licitação para contratar a empresa que vai pavimentar mais de 6,5 quilômetros de estradas entre o Patrimônio Guairacá e o Distrito de Paiquerê, área rural de Londrina.

A Seab, já havia confirmado que o certame deverá estar pronto até o dia 1º de abril. Até o final do mesmo mês, a empresa responsável pelas obras deveria ser contratada.

O Secretário de Gestão Pública, Fábio Cavazotti, admitiu atraso no processo licitatório e todo certame para análise foi apresentado somente nesta segunda-feira a ele. Assim, nessa terça-feira o edital para contratação da empresa deve ser publicado. O Secretário já admite novos prazos para a licitação e que o dinheiro não será perdido.

O único risco seria não iniciar as obras até o dia 30 de junho desse ano, quando fica vedado qualquer início de obra depois dessa data.  Previsto na lei que estabelece o recesso durante as campanhas eleitorais. 

Nossa reportagem tentou contato com o Secretário de Agricultura e Abastecimento, João Mendonça, para saber o motivo dos prazos perdido, mas não ele não foi localizado e não retornou nossas ligações. A demanda vem desde 2015, ainda na gestão do ex-prefeito Alexandre Kireeff, quando havia mais de R$ 1 milhão disponível para a obra. Porém, o dinheiro não foi utilizado.

Quando Marcelo Belinati assumiu, o Executivo firmou um convênio com a Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento, em dezembro do ano passado. Segundo documentos públicos disponíveis no site da própria Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Paraná - SEAB e do Tribunal de Contas do Estado, o acordo foi assinado no dia 2 do mesmo mês e estabelece uma contrapartida de pouco mais de R$ 1,8 milhão da prefeitura, os outros mais de R$1,5 milhão do governo do estado. Totalizando mais de R$ 3,3 milhões para a obra.

Conforme os dados disponíveis no TCE, o governo pagou a primeira parcela de R$ 150 mil do convênio no dia 15 de fevereiro. Enquanto isso, o Município deveria depositar R$ 186 mil, o que até agora não foi feito.

Outro problema é que a prefeitura já estaria habilitada a lançar um processo licitatório desde o mês passado, o que só deverá acontecer hoje, dia 13 de março. Tudo para não perder os prazos e os recursos.

Veja também
22/10/2018
Verão vai ser de chuva acima da média e temporais ainda mais intensos que os da semana passada, por causa do “El Niño”
Especialista diz que é cada vez mais difícil prever a intensidade das chamadas tempestades de verão e atribui boa parte do problema à derrubada das florestas do estado.
22/10/2018
Investigação de morte de servidora do HU de Londrina ainda é tratada em sigilo
Lucélia Pires Ferreira de 56 anos foi encontrada morta na represa Capivara, no início desse mês, um dia depois de ter sido dada como desaparecida pela família.
22/10/2018
Prefeitura faz leilão de bens nesta terça-feira
Expectativa é arrecadar mais de R$ 400 mil com os 143 lotes, que têm desde caminhões até sucatas de equipamentos como motores e bombas.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.