Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 15/05/2018 às 15:54:00
Prefeitura conta com novos auditores fiscais e um engenheiro civil para dar mais agilidade aos processos de desmembramento de condomínios em Londrina
A medida faz parte do Plano de Ações da secretaria de fazenda, que quer dar mais transparência à cobrança do IPTU.

Cinco novos auditores fiscais já estão trabalhando. Mais três devem assumir até o final do mês, junto com um engenheiro civil avaliador. Eles irão compor a equipe da Secretaria Municipal de Fazenda e vão trabalhar especificamente nos cadastros imobiliários de Londrina. O secretário João Carlos Perez destaca esta é uma das medidas previstas no Plano de Ação para dar mais agilidade aos levantamentos e transparência na cobrança dos impostos municipais.

A diretoria de gestão de cadastro e informações, que atua diretamente nas questões relacionadas ao IPTU já conseguiu identificar 71 condomínios de Londrina sem desmembramento. Desses, 13 já foram desmembrados, o que gerou 1349 unidades. Seis ainda estão em processo de análise e outros 18 já foram notificados.

Essa força tarefa começou depois de identificados erros na cobrança do IPTU no condomínio do prefeito Marcelo Belinati, na zona sul de Londrina. O caso foi parar no Ministério Público, que exigiu mudanças. Entre elas, um maior rigor na cobrança e mais transparência.

Veja também
25/05/2019
Audiência Pública para discutir novo edital do transporte coletivo de Londrina tem baixa participação popular
Diretor de Transporte da CMTU diz que tarifa prevista no primeiro certame, não vale mais e que preço da passagem deve ficar próximo do atual, R$ 4,25.
24/05/2019
Mãe de Eduarda fala sobre a morte da filha e divulga arquivos da família, a garota de 11 anos foi estrangulada e assassinada, o pai é suspeito de cometer o crime
A ação ocorreu há um mês, o corpo da menina foi encontrado enterrado e amarrado nos fundos de uma propriedade do pai.
24/05/2019
Fim da obra na avenida Faria Lima fica para setembro
A empresa alegou dificuldade para terminar o serviço por conta da chuva e pediu um aditivo de mais quatro meses.
24/05/2019
ACIL afirma que vai recorrer da decisão que a obriga devolver R$ 500 mil para a prefeitura de Londrina
A entidade foi condenada pela justiça no caso da campanha LondriNatal de 1999.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.