Londrina - AO VIVO
Manhã da Globo:
Julio Cesar
Ouvir
Publicado em 08/02/2018 às 19:34:00
Prefeitura afirma que não tem como abrigar moradores do Flores do Campo
Ministério Público pediu providências da Procuradoria Geral da República em Londrina. Prazo para reintegração de posse vence neste mês.

Surpreendidos com a ausência do prefeito Marcelo Belinati em uma reunião agendada para a última quinta-feira, moradores do conjunto Flores do Campo, na zona norte de Londrina, acompanhados de algumas entidades da sociedade civil, foram direto ao Ministério Público pedir algum providência para a reintegração que está prestes a ser cumprida. O prazo dado pela Justiça Federal vence no dia 21 de fevereiro.

O promotor Paulo Tavares oficiou a Companhia de Habitação, a Cohab, que informou que não há locais disponíveis para abrigar as 60 famílias que ainda moram no residencial do programa Minha Casa, Minha Vida. O bairro tem 1.218 unidades da iniciativa habitacional. 

Veja também
21/02/2018
Câmara quer reunião com entidades para discutir revogação de plebiscito da Sercomtel
Leis aprovadas na década de 90 e em 2009 estabelecem consulta popular para decisões que envolvam situação financeira da telefonia
21/02/2018
CMTU modifica vias do Parque Guanabara para aliviar o trânsito na Avenida Higienópolis
Os trabalhos envolvem mudança de sentido em duas ruas e proíbe conversões à esquerda de outras duas pistas.
21/02/2018
Vereadores afastados ganham mais tempo para contestar pedido de cassação na Câmara Municipal
Defesas de Mário Takahashi e Rony Alves têm até março para responder acusações de Filipe Barros, que quer revogação dos mandatos.
21/02/2018
Justiça bloqueia bens de servidor que teria superfaturado contratos da Santa Casa de Cambé
Segundo o Ministério Público, irregularidades teriam acontecido entre 2004 e 2012. Acusado tem duas semanas para apresentar defesa.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.