Londrina - AO VIVO
Manhã da Globo:
Julio Cesar
Ouvir
Publicado em 09/02/2018 às 17:20:00
Prefeito nega ter sido favorecido com IPTU mais barato
Segundo Marcelo Belinati, os erros encontrados na cobrança do imposto e da taxa de coleta de lixo serão regularizados.

Depois de da polêmica em torno da cobrança do IPTU do condomínio onde ele mora e dias sem falar com a imprensa, o prefeito Marcelo Belinati convocou uma entrevista coletiva para dar explicações. Ele começou defendendo o reajuste da Planta de Valores e nega ter sido beneficiado com um valor menor de imposto, como questionado, inclusive pelo Ministério Público. 

O IPTU de Belinati é de aproximadamente R$ 1.500. A avaliação do metro quadrado no condomínio deveria ser de R$ 500, porém a lei que estabeleceu os reajustes colocou o valor de R$ 200. O prefeito não soube informar quantos outros imóveis estão na mesma situação, com o imóvel sem o desmembramento e pagando menos imposto que imóveis individuais. Segundo ele, uma força tarefa foi montada para identificar esses erros e corrigi-los.

Quanto a não cobrança da taxa da coleta de lixo no condomínio onde ele mora, o prefeito se mostrou surpreso. Este é um dos alvos da investigação aberta pelo Ministério Público. A taxa nesse caso é zero, apesar de ser um empreendimento com 55 casas, com uma inscrição única. Ou seja, a cobrança deveria ser feita, ao menos, deforma unificada ao condomínio.

O prefeito foi questionado também do porque não fiscalizou essas irregularidades antes de aprovar a lei. Apesar de já saber que haviam distorções nos valores e muitas vezes injustiça na cobrança, Belinati só pediu para verificar a situação do condomínio onde mora, por exemplo, depois que o imposto já havia sido lançado, ou seja, agora em janeiro.

A Câmara de Vereadores também solicitou uma investigação sobre as divergências de valores em relação a outros imóveis de Londrina. O não respondeu se teme passar por processo de cassação na câmara, disse apenas que está disponível para esclarecer qualquer dúvida por parte dos parlamentares.

Marcelo Belinati saiu de férias logo após pedir a revisão do valor do imposto pessoal e a abertura de uma força tarefa para verificar as taxas dos demais imóveis. 

Veja também
21/02/2018
Câmara quer reunião com entidades para discutir revogação de plebiscito da Sercomtel
Leis aprovadas na década de 90 e em 2009 estabelecem consulta popular para decisões que envolvam situação financeira da telefonia
21/02/2018
CMTU modifica vias do Parque Guanabara para aliviar o trânsito na Avenida Higienópolis
Os trabalhos envolvem mudança de sentido em duas ruas e proíbe conversões à esquerda de outras duas pistas.
21/02/2018
Vereadores afastados ganham mais tempo para contestar pedido de cassação na Câmara Municipal
Defesas de Mário Takahashi e Rony Alves têm até março para responder acusações de Filipe Barros, que quer revogação dos mandatos.
21/02/2018
Justiça bloqueia bens de servidor que teria superfaturado contratos da Santa Casa de Cambé
Segundo o Ministério Público, irregularidades teriam acontecido entre 2004 e 2012. Acusado tem duas semanas para apresentar defesa.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.