Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 12/03/2018 às 05:19:00
Moradores rejeitam mudanças em linhas de ônibus e conseguem que CMTU atenda as necessidades dos usuários
A alteração tinha sido feita sem consulta a população do Jardim Bandeirantes.
Moradores rejeitam mudanças em linhas de ônibus e conseguem que CMTU atenda as necessidades dos usuários

Depois de moradores do Jardim Bandeirantes reclamarem de mudanças ocorridas nas linhas de ônibus do bairro, a CMTU reavaliou e atendeu as necessidades dos usuários.

A CMTU havia incorporado as linhas 904 e 933, que circulavam pelo bairro e imediações, justificando a mudança por causa de baixa demanda.

A Associação de Moradores do Jardim Bandeirantes e Circunvizinhos, a Sabbi solicitaram providências. Segundo os usuários, os prejuízos nem apareceram tanto porque as aulas na Universidade Estadual de Londrina ainda não começaram.

De acordo com o representante dos moradores, Mario Correia Junior, na última sexta-feira os ônibus voltaram a rodar conforme a necessidade dos usuários. Mas extinguiram a linha 933, no lugar colocaram outra linha para substituí-la.

Mario ressalta que, a CMTU antedeu as reivindicações da população, mas deveria ter consultado os usuários antes de realizar as mudanças.

A CMTU informou por meio da assessoria de imprensa que atendeu o pedido dos usuários porque identificou a necessidade de manter as linhas após um levantamento feito no local.

A região do Bandeirantes tem uma população estimada em 60 mil pessoas.

Veja também
22/03/2019
Juiz paranaense que participou da Reforma Trabalhista ministra palestra em Londrina
Com o tema “Nova Lei Trabalhista na Prática – O dia a dia e os diferenciais competitivos”, MarlosMelek fez um balanço de como vem sendo aplicada a nova legislação trabalhista.
21/03/2019
Guarda Municipal recebe viaturas novas, mas continua com quase um terço dos carros sem circular por falta de manutenção
Secretário de Defesa Social afirma que situação é causada por um problema no contrato com a empresa que cuida da manutenção dos veículos da Prefeitura.
21/03/2019
Sindicato dos Servidores Municipais envia parecer à Câmara e faz diversas críticas ao projeto de Lei da Caapsml
Marcelo Urbaneja diz que aumento de alíquota é punição ao servidor e afirma que proposta vai trazer uma enxurrada de ações trabalhistas contra a Prefeitura.
21/03/2019
Depois de questionamento do Ministério Público de aditivo em contrato do transporte coletivo de Rolândia, prefeito esclarece que está dentro da lei
A atual empresa que presta serviços à prefeitura tem contrato também com o transporte escolar.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.