Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 12/02/2018 às 18:27:00
Ministério Público Federal defende retorno de investigação contra Beto Richa
Inquérito que apura possível envolvimento do governador do Paraná na Operação Publicano, que descobriu corrupção na Receita Estadual, foi anulado pelo ministro Gilmar Mendes, do STF.
Ministério Público Federal defende retorno de investigação contra Beto Richa

O Ministério Público Federal quer a retomada da investigação de suposta participação do governador do Paraná, Beto Richa, do PSDB, no esquema de corrupção instalado na Receita Estadual, essência da chamada Operação Publicano, deflagrada há mais de três anos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, o Gaeco. Os fatos apurados teriam acontecido entre 2008 e 2014. O nome de Richa apareceu depois de depoimentos prestados por meio de acordo de colaboração premiada pelo ex-auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, considerado o principal delator da Publicano.

Por conta do foro privilegiado do governador, o processo subiu ao Superior Tribunal de Justiça, o STJ, depois que a Procuradoria Geral da República pediu a abertura de um inquérito. Em dezembro, Richa, até então investigado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e caixa dois, obteve uma vitória na Justiça. O ministro Gilmar Mendes, do STF, identificou irregularidades na delação de Souza. 

Em um documento enviado à Corte na semana passada, o subprocurador-geral da República, Juliano Baiocchi Vila-Verde, descartou qualquer ilegalidade. Apesar de Beto Richa ter sido citado no acordo firmado pelo juiz Juliano Nanuncio, da 3ª Vara Criminal de Londrina, a apuração contra o tucano, pelo menos na primeira instância, não teve nenhum avanço.

Em nota, a assessoria de imprensa do governo estadual avaliou que o parecer de Gilmar Mendes levou em conta a Constituição Federal para suspender o inquérito que tramitava no STJ. A defesa de Richa considerou que o depoimento de Souza foi prestado ao Ministério Público Estadual, que não teria competência para investigar o chefe do Executivo paranaense. 

Veja também
16/07/2018
Prefeitura quer ofertar R$ 3 milhões em compras para pequenas empresas de Londrina e região
O objetivo é fazer com que licitações, que preveem aquisições de produtos para as áreas da saúde e educação, sejam disputadas por fornecedores locais, o que faria o dinheiro investido ficar na cidade.
16/07/2018
Após “bronca” do Gaeco e ação por improbidade, Comissão Processante da ZR3 volta a se reunir em dia decisivo
CP que investiga vereadores acusados de corrupção pretende passar toda esta segunda-feira ouvindo testemunhas convocadas pela defesa dos investigados. Parlamentares também devem ser interrogados.
16/07/2018
Advogados de acusados de jogarem mulher de 4º andar de prédio acreditam numa reviravolta do caso
Novos laudos confirmam que ferimentos encontrados na barriga da vítima não foram causados por um objeto cortante, o que vai na contramão do que apostava a polícia. Conclusão do inquérito deve sair nos próximos dias.
16/07/2018
Sobram vagas em abrigos noturnos de Londrina
Operação Noite Fria tem mais de 200 vagas por noite, mas poucos moradores de rua aceitam a abordagem social e preferem o relento por causa do uso de entorpecentes.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.