Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 30/10/2019 às 19:14:00
Mais um medicamento para esclerose múltipla em falta na farmácia da Regional de Saúde
Presidente da Associação Londrinense dos Portadores da Doença afirma que falta de medicamentos não é novidade e se diz cansada dessa situação.
Mais um medicamento para esclerose múltipla em falta na farmácia da Regional de Saúde

Agora é a vez da Teriflunomida, que está em falta há mais ou menos um mês.  Antes dele, foi o fumarato de dimetila, que sumiu das prateleiras da farmácia da 17ª Regional de Saúde por mais de 30 dias.

A Teriflunomida é usada no tratamento da esclerose múltipla, doença autoimune que atinge o sistema nervoso central e que afeta principalmente os adultos na faixa dos 18 aos 55 anos. A esclerose múltipla causa alterações visuais, cansaço, disfunções fonoaudiólogicas, além de problemas de equilíbrio e coordenação, entre outros.

Quem tem a doença afirma que o remédio ajuda a minimizar os sintomas e garante mais qualidade de vida. A presidente da Associação Londrinense dos Portadores de Esclerose Múltipla, Célia Bernal, diz que o medicamento é fundamental para controlar as crises da doença e impedir possíveis sequelas.

A Associação tem atualmente mais de 200 cadastrados. Célia Bernal explica que os dois medicamentos têm a mesma função e a prescrição de um ou outro depende de cada caso.

Ela conta que a falta de qualquer um dos dois medicamentos não é novidade para os pacientes com esclerose múltipla e se diz cansada com essa situação.

Nas farmácias particulares, o medicamento pode custar até R$ 7 mil uma caixa com 30 doses, o suficiente para um mês.

A Secretaria Estadual da Saúde informou que o medicamento é de responsabilidade do Ministério da Saúde, que atrasou o envio. Segundo a SESA, o medicamento chegou essa semana e a previsão é de que até sexta-feira seja entregue na Regional de Saúde.

Veja também
01/11/2019
Período da Piracema começa nesta sexta-feira
Durante quatro meses, é proibido pescar nos rios do Paraná.
01/11/2019
PM cumpre ordem de reintegração de posse da fazenda Palheta em Alvorada do Sul
Os integrantes do MST ocupavam a área desde 2010.
31/10/2019
Garoto de 15 anos suspeito de ter matado a própria mãe e depois tentado matar o padrasto a facadas diz não se lembrar do que fez
Ele foi pego pela polícia perto da escola e na mochila foram encontradas a possível arma do crime e uma máscara de “Dia das Bruxas”.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.