Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 12/03/2019 às 20:00:00
Lei da sucata continua no papel mais de dez meses após ser aprovada pela Câmara de Vereadores
CMTU diz que ainda está preparando licitação para contratar empresa responsável pelo serviço, que deve começar a operar ainda nesse primeiro semestre.
Lei da sucata continua no papel mais de dez meses após ser aprovada pela Câmara de Vereadores

Eles estão por todos os lados, em várias regiões da cidade, e além do aspecto visual, também são um problema de saúde pública e de segurança. As estimativas da própria CMTU mostram que, pelo menos, 800 veículos e sucatas continuam abandonados pelas ruas da cidade.

Em abril do ano passado, uma Lei aprovada pela Câmara, de autoria do vereador Felipe Prochet, regulamentou a questão e definiu, por exemplo, que são considerados abandonados os veículos que estiverem estacionados nas ruas ou espaços públicos por mais de 30 dias e as sucatas que estiverem estacionadas por prazo superior a dez dias. Isso a partir da denúncia feita à CMTU ou da constatação do problema por um agente de trânsito.

Mas o que deveria ser uma luz no fim do túnel se transformou numa novela. Dez meses se passaram e até agora o serviço não funciona. O problema, de acordo com a CMTU, é que a Prefeitura não tem um caminhão-guincho para recolher as sucatas e veículos. Em janeiro, a Companhia informou, por nota, que a licitação para contratar a empresa responsável pelo serviço sairia ainda naquele mês. Mas, até agora nada.

O presidente da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização, Marcelo Cortez, afirma que vem conversando com o autor da Lei e que o processo, segundo ele, está adiantado. De acordo com Cortez, até o fim desse semestre a licitação para contratar o serviço deve sair do papel.

A lei prevê ainda que passados 60 dias da apreensão, caso o dono não providencie sua retirada, o bem será levado a leilão e o dinheiro arrecadado deve ser usado na renovação da frota da CMTU. Para Marcelo Cortez, a lei, que já existe em outras cidades, é boa, mas pode ser melhorada. Ele afirma que vem conversando com Felipe Prochet para definir alguns ajustes.

Tentamos contato com o vereador Felipe Prochet, mas não tivemos retorno.

Veja também
18/03/2019
Câmara dá explicações sobre o pedido do MP em suspender sessão de julgamento dos vereadores afastados Rony Alves e Mario Takahashi
Foram feitos questionamentos ao MP sobre possíveis procedimentos adotados pela Casa. Prazo de 10 dias para anular a sessão está suspenso.
18/03/2019
Movelpar 2019 aposta no mercado externo para ampliar vendas
Em sua 12ª edição, Feira traz a Arapongas 120 indústrias expositoras e 30 importadores de 11 países. Expectativa é receber mais de 35 mil pessoas nos quatro dias.
18/03/2019
Falta do feijão altera cardápio da merenda na rede municipal Londrina
O grão está mais caro e empresa que fornece os produtos está com dificuldade de fazer a compra e a distribuição nas escolas e creches.
18/03/2019
Justiça condena viúva de José Janene em processo do Mensalão. Além dela, mais sete pessoas foram indiciadas
O ex-deputado, que morreu em 2010, foi o protagonista da primeira ação da operação Lava Jato.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.