Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 14/03/2019 às 19:49:00
Justiça Federal aceita denúncia contra Luiz Abi Antoun por organização criminosa e corrupção
Na denúncia feita pela Operação Integração do Ministério Público Federal, procuradores afirmam que Abi fugiu para o Líbano, mas advogado diz que ele viajou com autorização da justiça estadual.
Justiça Federal aceita denúncia contra Luiz Abi Antoun por organização criminosa e corrupção

O juiz Paulo Sérgio Ribeiro, da 23ª Vara Criminal Federal de Curitiba aceitou a denúncia por organização criminosa e corrupção passiva feita pela Operação Integração do Ministério Público Federal contra Luiz Abi Antoun. Na decisão, o magistrado aponta fortes indícios de materialidade e de autoria dos dois crimes.

Segundo o procurador da República Diogo Castor de Mattos, a denúncia foi apresentada separadamente porque Luiz Abi está fora do país desde setembro do ano passado. De acordo com o procurador, Luiz Abi fugiu, após um Habeas Corpus do Ministro Gilmar Mendes do STF, e não se tem notícias de onde ele está.

Segundo as investigações do Ministério Público Federal, o primo do ex-governador Beto Richa recebeu propinas como se fossem doações oficiais, simulando a prestação de serviços ao comitê de campanha do então candidato, por meio de uma empresa da qual era sócio.

Ainda de acordo com a denúncia, uma empresa de Abi Antoun recebeu em 2014 mais de R$ 640 mil para locação de equipamentos, que acabaram não alugados. Foram identificados ainda, segundo os procuradores, depósitos para outra empresa ligada a ele, notas fiscais frias para justificar os débitos e transações suspeitas.

Segundo o procurador, Luiz Abi seria uma espécie de arrecadador central das propinas recebidas pelo ex-governador.

O advogado Anderson Mariano, diz que Luiz Abi Antoun está tranquilo e vai provar sua inocência nos Tribunais. O advogado afirma o cliente dele não fugiu e a justiça estadual sabe que ele está no Líbano. Mariano diz ainda que a viagem foi autorizada pelo juiz Juliano Nanuncio, responsável pelas Operações Publicano e Voldemort.

A defesa de Beto Richa nega o envolvimento do ex-governador em qualquer irregularidade.

Veja também
18/03/2019
Câmara dá explicações sobre o pedido do MP em suspender sessão de julgamento dos vereadores afastados Rony Alves e Mario Takahashi
Foram feitos questionamentos ao MP sobre possíveis procedimentos adotados pela Casa. Prazo de 10 dias para anular a sessão está suspenso.
18/03/2019
Movelpar 2019 aposta no mercado externo para ampliar vendas
Em sua 12ª edição, Feira traz a Arapongas 120 indústrias expositoras e 30 importadores de 11 países. Expectativa é receber mais de 35 mil pessoas nos quatro dias.
18/03/2019
Falta do feijão altera cardápio da merenda na rede municipal Londrina
O grão está mais caro e empresa que fornece os produtos está com dificuldade de fazer a compra e a distribuição nas escolas e creches.
18/03/2019
Justiça condena viúva de José Janene em processo do Mensalão. Além dela, mais sete pessoas foram indiciadas
O ex-deputado, que morreu em 2010, foi o protagonista da primeira ação da operação Lava Jato.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.