Londrina - AO VIVO
Manhã da Globo:
Julio Cesar
Ouvir
Publicado em 15/05/2018 às 18:58:00
Governo do Estado pretende repassar ensino fundamental do Colégio de Aplicação para o Município
Estado e Prefeitura devem se reunir ainda esta semana para discutir o assunto.
Governo do Estado pretende repassar ensino fundamental do Colégio de Aplicação para o Município

A polêmica começou depois que o Governo do Estado publicou uma resolução que previa a transferência da administração do Colégio de Aplicação para a UEL. De acordo com o diretor da escola, Edmilson Lenardão, a resolução foi um erro e já teria sido anulada. A questão foi que paralelo a isso, o Governo também teria a intenção de retirar o ensino fundamental, do 1º ao 5º ano, do convênio com a UEL e repassar a gestão para a Prefeitura.

O tema motivou uma reunião entre representantes da associação de pais do colégio, da direção da escola, do Núcleo Regional de Educação e da UEL.Segundo Lenardão, a reunião serviu para tirar algumas dúvidas dos pais sobre a situação. O grupo também ficou de preparar um documento reivindicando a manutenção das condições atuais do convênio.

Edmilson Lenardão afirma que, apesar do ensino fundamental ser uma responsabilidade do Município, o Estado também pode assumir a gestão de escolas com características diferenciadas, como é o caso do Colégio de Aplicação.

Segundo Lenardão, atualmente o Colégio de Aplicação é mantido com recursos da UEL e do Governo do Estado. Ainda de acordo com Lenardão, o Município já tem uma parceria com a escola para a educação infantil.

O Governo do Estado se baseia na Lei de Diretrizes Básicas da Educação, que define o ensino fundamental como responsabilidade dos Municípios.

A Prefeitura de Londrina informou que a secretária Municipal de Educação, Maria Thereza Paschoal não participou da reunião no colégio de Aplicação porque tem um encontro para discutir o assunto, ainda essa semana, com a secretária Estadual de Educação, Lúcia Cortez.

Veja também
24/09/2018
Juiz nega liminar e mantém sessão que absolveu Mário Takahashi e Rony Alves
Na decisão, magistrado afirma que vereador não teria legitimidade para propor o mandado de segurança e que anular a sessão seria uma violação à independência do Legislativo.
24/09/2018
Comissão dá parecer favorável ao Projeto de Iniciativa Popular que revoga a Lei do IPTU
Coordenador de Movimento se queixa da demora na tramitação da proposta e líder do Governo na Casa não fala em plano B, mas diz que o Município passa por problemas financeiros e a solução precisa ser discutida em várias frentes.
24/09/2018
Audiência pública vai discutir o futuro do transporte coletivo em Londrina
A intenção é debater os pontos principais do edital de licitação que será aberto para contratar a nova empresa que vai assumir o serviço a partir de 2019.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.