Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 15/05/2018 às 18:58:00
Governo do Estado pretende repassar ensino fundamental do Colégio de Aplicação para o Município
Estado e Prefeitura devem se reunir ainda esta semana para discutir o assunto.
Governo do Estado pretende repassar ensino fundamental do Colégio de Aplicação para o Município

A polêmica começou depois que o Governo do Estado publicou uma resolução que previa a transferência da administração do Colégio de Aplicação para a UEL. De acordo com o diretor da escola, Edmilson Lenardão, a resolução foi um erro e já teria sido anulada. A questão foi que paralelo a isso, o Governo também teria a intenção de retirar o ensino fundamental, do 1º ao 5º ano, do convênio com a UEL e repassar a gestão para a Prefeitura.

O tema motivou uma reunião entre representantes da associação de pais do colégio, da direção da escola, do Núcleo Regional de Educação e da UEL.Segundo Lenardão, a reunião serviu para tirar algumas dúvidas dos pais sobre a situação. O grupo também ficou de preparar um documento reivindicando a manutenção das condições atuais do convênio.

Edmilson Lenardão afirma que, apesar do ensino fundamental ser uma responsabilidade do Município, o Estado também pode assumir a gestão de escolas com características diferenciadas, como é o caso do Colégio de Aplicação.

Segundo Lenardão, atualmente o Colégio de Aplicação é mantido com recursos da UEL e do Governo do Estado. Ainda de acordo com Lenardão, o Município já tem uma parceria com a escola para a educação infantil.

O Governo do Estado se baseia na Lei de Diretrizes Básicas da Educação, que define o ensino fundamental como responsabilidade dos Municípios.

A Prefeitura de Londrina informou que a secretária Municipal de Educação, Maria Thereza Paschoal não participou da reunião no colégio de Aplicação porque tem um encontro para discutir o assunto, ainda essa semana, com a secretária Estadual de Educação, Lúcia Cortez.

Veja também
17/01/2019
Entidades comemoram redução de taxas do Detran e dizem que valores altos cobrados no Paraná impactavam nas vendas do setor
O chamado Registro Eletrônico de Financiamento de Veículos custava R$ 350 aqui no estado, enquanto em São Paulo o valor cobrado no ano passado era de pouco mais de R$ 116.
17/01/2019
Presidente da Sercomtel afirma que não há garantia de aporte de recursos pela Copel
Cláudio Tedeschi diz que possibilidade mais concreta é de um repasse da Prefeitura, de cerca de R$ 30 milhões, como pagamento de uma dívida com a operadora. Plano de Recuperação da empresa, segundo presidente, segue sujeito a alterações.
17/01/2019
Comissão Processante notifica Justiça sobre “sumiço” do prefeito de Rolândia e pede para que ele seja preso
Na avaliação da CP, Luiz Francisconi estaria fora da cidade há mais de oito dias e, assim, teria descumprido medidas cautelares estabelecidas em ação criminal. Prefeito, que está afastado das funções, é investigado por suposta participação em esquema de c
17/01/2019
Sanepar vai fazer estudo hidráulico pra evitar com que tubulações voltem a se romper no centro de Londrina
Trabalhos de prevenção são reflexo de acidente que deixou 25 mil imóveis da região sem água na quarta-feira. Sistema também deve receber uma proteção, de acordo com a companhia.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.