Londrina - AO VIVO
Manhã da Globo:
Julio Cesar
Ouvir
Publicado em 12/02/2018 às 16:09:00
Fundo de Proteção ao Consumidor pode ser usado para pagar salários de servidores do Procon
Projeto deve retornar à pauta da Comissão de Justiça da Câmara na semana que vem.
Fundo de Proteção ao Consumidor pode ser usado para pagar salários de servidores do Procon

O líder do prefeito Marcelo Belinati na Câmara Municipal, vereador Péricles Deliberador, do PSC, suspendeu até o final desta semana a tramitação do projeto que desobriga a Prefeitura de Londrina a pagar os salários dos servidores que trabalham no Procon. De acordo com a proposta do Executivo, a responsabilidade seria do próprio órgão de fiscalização. O coordenador da pasta, Gustavo Richa, disse que atualmente o quadro de funcionários está preenchido com treze servidores de carreira e cinco fiscais. Os recursos viriam do Fundo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor, onde estão armazenados R$ 4 milhões.

O texto modifica um dos itens da lei que instituiu o Procon em Londrina, de 22 de dezembro de 2003. No ano passado, ele foi analisado pela Comissão de Justiça do Legislativo, que preferiu aguardar a posição da Controladoria Geral do Município antes de se manifestar. Em ofício encaminhado à Câmara em novembro, o órgão sugeriu que o Procon reforce a utilização do dinheiro do fundo apenas para custeio do próprio pessoal antes de reenviar a matéria.

Gustavo Richa não soube dizer qual é a folha salarial mensal dos servidores, mas ressaltou que o cálculo será feito assim que a Câmara aprovar o projeto.

O coordenador argumentou que não há possibilidade da verba acabar porque a emissão de multas tende a aumentar depois da contratação de novos fiscais. 

Veja também
21/02/2018
Câmara quer reunião com entidades para discutir revogação de plebiscito da Sercomtel
Leis aprovadas na década de 90 e em 2009 estabelecem consulta popular para decisões que envolvam situação financeira da telefonia
21/02/2018
CMTU modifica vias do Parque Guanabara para aliviar o trânsito na Avenida Higienópolis
Os trabalhos envolvem mudança de sentido em duas ruas e proíbe conversões à esquerda de outras duas pistas.
21/02/2018
Vereadores afastados ganham mais tempo para contestar pedido de cassação na Câmara Municipal
Defesas de Mário Takahashi e Rony Alves têm até março para responder acusações de Filipe Barros, que quer revogação dos mandatos.
21/02/2018
Justiça bloqueia bens de servidor que teria superfaturado contratos da Santa Casa de Cambé
Segundo o Ministério Público, irregularidades teriam acontecido entre 2004 e 2012. Acusado tem duas semanas para apresentar defesa.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.