Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 15/05/2018 às 18:11:00
Executivo propõe que IPPUL seja responsável pela aprovação de projetos de loteamento urbano em Londrina
A competência antes era da Secretaria de Obras, que continuará apenas fiscalizando os processos.

Três projetos que alteram o processo de loteamento e urbanização da cidade foram entregues à Câmara de Vereadores para serem analisados. O Executivo retira da Secretaria de Obras e transfere para o IPPUL a competência para aprovar novos loteamentos. Segundo o diretor presidente do Instituto, Roberto Alves Lima Júnior, é uma forma de centralizar o serviço.

O mesmo sistema já é usado em outros municípios e ajuda a dar mais agilidade ao processo.

O presidente do IPPUL alega que a medida não tem ligação com a Operação ZR3 deflagrada no início do ano, que envolveu a questão de zoneamento da cidade, mas reforça o poder decisório do Instituto enquanto órgão técnico de planejamento.

Também foram apresentadas outras duas propostas de emenda à Lei Orgânica.

Com a proposta do Executivo, se o parecer do IPPUL for desfavorável à mudança de zoneamento o projeto de Lei vai ser automaticamente arquivado na Câmara.

Veja também
25/05/2019
Audiência Pública para discutir novo edital do transporte coletivo de Londrina tem baixa participação popular
Diretor de Transporte da CMTU diz que tarifa prevista no primeiro certame, não vale mais e que preço da passagem deve ficar próximo do atual, R$ 4,25.
24/05/2019
Mãe de Eduarda fala sobre a morte da filha e divulga arquivos da família, a garota de 11 anos foi estrangulada e assassinada, o pai é suspeito de cometer o crime
A ação ocorreu há um mês, o corpo da menina foi encontrado enterrado e amarrado nos fundos de uma propriedade do pai.
24/05/2019
Fim da obra na avenida Faria Lima fica para setembro
A empresa alegou dificuldade para terminar o serviço por conta da chuva e pediu um aditivo de mais quatro meses.
24/05/2019
ACIL afirma que vai recorrer da decisão que a obriga devolver R$ 500 mil para a prefeitura de Londrina
A entidade foi condenada pela justiça no caso da campanha LondriNatal de 1999.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.