Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 11/07/2018 às 17:05:00
Ex-guarda municipal acusado de matar três pessoas vai a júri popular em Londrina
Decisão é da 1ª Vara Criminal de Londrina, que ainda não marcou data do julgamento. Defesa do acusado deve recorrer.

O ex-guarda municipal Ricardo Leandro Felipe, acusado de assassinar três pessoas em Londrina em abril do ano passado, vai a júri popular. A decisão da 1ª Vara Criminal desta quarta-feira, assinada pela juíza Elizabeth Kather, também determina que ele continue preso até o julgamento, ainda sem data marcada.

Felipe, que foi expulso da corporação após o triplo homicídio, usou a arma do trabalho pra tirar a vida do pai e do filho de uma ex-namorada e da sócia de uma outra ex-companheira. Ele fugiu para fora do estado depois de cometer os crimes, mas foi localizado e preso pela polícia.

Desde o ano passado, a Vara Maria da Penha, que cuida do processo, realizou uma série de audiências para ouvir testemunhas de acusação e de defesa, além do próprio ex-guarda municipal.

Tudo foi repassado à 1ª Vara Criminal, que fez uma análise e decidiu pelo júri popular. Raquel Spinosa, que teve o pai e o filho assassinados por Felipe, destaca que a determinação traz um pouco de tranquilidade e conforto aos familiares.

Por outro lado, os advogados do acusado sempre trabalharam com a tese de que ele teria agido durante um surto psicótico, mas laudos realizados pelo Instituto Médico Legal de Londrina não comprovaram a hipótese levantada pela defesa, que, agora, prepara um recurso contra a decisão pelo júri popular. Uma informação que não surpreende a família das vítimas.

Raquel garante ainda que está preparada para acompanhar a possível batalha de recursos antes do agendamento do júri, que, de acordo com ela, pode trazer justiça ao caso, considerado um dos mais emblemáticos de Londrina dos últimos anos.

A CBN também tentou contado com os advogados do ex-guarda municipal, mas não obteve retorno até o fechamento desta reportagem.

Veja também
17/01/2019
Entidades comemoram redução de taxas do Detran e dizem que valores altos cobrados no Paraná impactavam nas vendas do setor
O chamado Registro Eletrônico de Financiamento de Veículos custava R$ 350 aqui no estado, enquanto em São Paulo o valor cobrado no ano passado era de pouco mais de R$ 116.
17/01/2019
Presidente da Sercomtel afirma que não há garantia de aporte de recursos pela Copel
Cláudio Tedeschi diz que possibilidade mais concreta é de um repasse da Prefeitura, de cerca de R$ 30 milhões, como pagamento de uma dívida com a operadora. Plano de Recuperação da empresa, segundo presidente, segue sujeito a alterações.
17/01/2019
Comissão Processante notifica Justiça sobre “sumiço” do prefeito de Rolândia e pede para que ele seja preso
Na avaliação da CP, Luiz Francisconi estaria fora da cidade há mais de oito dias e, assim, teria descumprido medidas cautelares estabelecidas em ação criminal. Prefeito, que está afastado das funções, é investigado por suposta participação em esquema de c
17/01/2019
Sanepar vai fazer estudo hidráulico pra evitar com que tubulações voltem a se romper no centro de Londrina
Trabalhos de prevenção são reflexo de acidente que deixou 25 mil imóveis da região sem água na quarta-feira. Sistema também deve receber uma proteção, de acordo com a companhia.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.