Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 12/06/2019 às 18:19:00
Donos de clínicas psiquiátricas de Londrina denunciados pelo Ministério Público devem ficar afastados por mais 90 dias
Comissão Especial da Câmara de vereadores ouviu a funcionária que está responsável pela administração do local.
Donos de clínicas psiquiátricas de Londrina denunciados pelo Ministério Público devem ficar afastados por mais 90 dias

A justiça prorrogou por mais 90 dias o afastamento dos donos das clínicas psiquiátricas de Londrina investigadas pelo Ministério Público por diversas irregularidades, entre elas, manterem pacientes internados por mais tempo para receberem mais empenhos do Sistema Único de Saúde – SUS.

Paulo Fernando de Moraes Nicolau e Mara Lúcia Silvestre foram afastados em fevereiro desse ano quando foi deflagrada a Operação Hipócrates.

A assessoria das unidades psiquiátricas afirma que vai recorrer da decisão. 

Ainda nessa quarta-feira, a Comissão Especial criada pela Câmara de vereadores para apurar a situação das clínicas, interrogou a atual administradora das unidades psiquiátricas de Londrina.

A funcionária Ireni Martins, não confirmou algumas denuncias apresentadas pelo Ministério Público de que ela teria acumulo de funções e por isso algumas demandas ficavam à desejar, é o que explica o vereador que preside a Comissão Especial, Vilson Bittencourt.

A previsão é que os donos das clínicas sejam ouvidos pela Comissão Especial no próximo dia 26.

O Ministério Público já solicitou que a prefeitura rompa os contratos com as clínicas.

Nessa quarta-feira o Secretário Municipal de Saúde, Felippe Machado, em coletiva à imprensa revelou que não há outra forma do município atender a demanda de pacientes, se não por meio dos serviços que as unidades prestam.

A prefeitura alega que não tem condições de assumir os serviços por conta própria.

Veja também
01/11/2019
Período da Piracema começa nesta sexta-feira
Durante quatro meses, é proibido pescar nos rios do Paraná.
01/11/2019
PM cumpre ordem de reintegração de posse da fazenda Palheta em Alvorada do Sul
Os integrantes do MST ocupavam a área desde 2010.
31/10/2019
Garoto de 15 anos suspeito de ter matado a própria mãe e depois tentado matar o padrasto a facadas diz não se lembrar do que fez
Ele foi pego pela polícia perto da escola e na mochila foram encontradas a possível arma do crime e uma máscara de “Dia das Bruxas”.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.