Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 13/06/2018 às 18:34:00
Defesa de Mauro Janene pede anulação de julgamento que o condenou a 11 anos de prisão por ter assassinado a professora Estela Pacheco
O crime ocorreu há 18 anos, a professora que mantinha um caso com o agropecuarista, foi morta antes de ser jogada do 12º de um prédio no centro de Londrina.
Defesa de Mauro Janene pede anulação de julgamento que o condenou a 11 anos de prisão por ter assassinado a professora Estela Pacheco

Em março desse ano o agropecuarista Mauro Janene, foi condenado a 11 anos de prisão pela morte da professora Estela Pacheco, com quem mantinha uma relação há 18 anos, quando ela teria sido morta e depois atirada pela janela do 12º andar do apartamento do agropecuarista.

À época Mauro Janene, disse à polícia que ela ameaçou se jogar e que não conseguiu segurá-la. Mas um laudo da necropsia mostrou que a professora já estava morta antes da queda.

A família da professora esperou esses 18 anos para que o caso fosse julgado, depois de ter sido adiado várias vezes.

Agora a advogada de Janene, quer anular o julgamento, quer a revisão da condenação ou mesmo redução da pena, caso a Justiça não anule. Para a defesa os jurados contrariaram as provas do processo e ainda pede o detalhamento do que falaram as testemunhas durante a sessão de julgamento.

O julgamento foi em Ponta Grossa à pedido da defesa. Mauro Janene, apesar de condenado recorre em liberdade. Não há prazo para que a justiça decida sobre o pedido da defesa.

Nossa reportagem tentou contato com a defesa de Mauro Janene, mas não recebemos retorno.

Já o advogado Marco Ticianelli, que defende a família de Estela Pacheco, ainda estuda o pedido de Janene, e vai se pronunciar quando tiver um parecer de quais medidas deverão ser tomadas.

Mas ressaltou à nossa reportagem que prazos para cumprimento da condenação não poderão mais ser postergados, diante de tantos prazos já obtidos pela defesa do réu, isso será solicitado a Justiça.

Veja também
16/08/2018
Sem a liberação do uso do glifosato, como herbicida, produtores do Paraná devem sentir perdas exorbitantes na safra 2018/2019
A justiça determinou a suspensão temporária do agroquímico em todo o País e causou espanto no setor do agronegócio.
16/08/2018
Polícia faz blitz em ônibus em que passageiros não pagavam o transporte e ainda ameaçavam motoristas
20 pessoas foram levadas para a delegacia entre elas 12 adolescentes.
16/08/2018
Campanha estadual alerta sobre descarte correto de medicamentos vencidos ou fora de uso
Mobilização vai durar dois meses e envolve consumidores, donos de farmácias e indústria. Serão 250 pontos de coleta em 92 cidades do estado.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.