Londrina - AO VIVO
Momento de Fé:
Padre Marcelo Rossi
Ouvir
Publicado em 11/09/2018 às 16:15:00
Conselho de Administração da Copel recomenda não investir na Sercomtel
A falta de aporte pode levar a uma situação crítica com a Anatel e resultar na caducidade da telefônica.
Conselho de Administração da Copel recomenda não investir na Sercomtel

Na última reunião do Conselho de Administração (CAD) da Copel os riscos de investir na Sercomtel, fazendo um aporte, foi motivo de alerta. Segundo a ata, registrada e pública, assinada no dia 8 de agosto, o diretor jurídico e de relações internacionais da estatal informou que “a situação financeira da Sercomtel tem gerado dúvidas acerca dos riscos de responsabilização da Copel por suas dívidas e passivos judiciais e que a questão foi objeto de pareceres jurídicos os quais apresentam o melhor entendimento jurídico acerca do tema”. No documento, são destacados os “riscos concretos de atingimento do patrimônio da Copel pelas dívidas daquela empresa”.

O Conselho de Administração recomendou também a diretoria executiva da Copel (que compreende a holding) a “não realizar aportes nesta coligada e relacionamento que possa caracterizar expectativa de direitos por parte da Sercomtel, o que foi acatado pelo colegiado”. Ainda segundo a ata, os conselheiros orientaram a diretoria para que “não sejam mais investidos, na coligada Sercomtel, recursos de tempo, estudos e ações considerando o parecer técnico apresentado”.

A recomendação coloca por terra a esperança do prefeito Marcelo Belinati, de que a Copel, poderia salvar a telefônica.

Em entrevista à CBN no início do mês, ele disse que apesar do risco de perder a empresa e ainda ter que pagar uma dívida milionária, ele não tem um plano B. A expectativa do município, que detém o controle acionário da telefônica, é de que a sócia pudesse injetar capital. Por ser uma estatal a Sercomtel não pode pedir recuperação judicial, como fez a telefônica Oi.

Belinati está em Curitiba, segundo ele negociando com a Copel. E insiste que terá um plano de recuperação da empresa com participação da sócia, mesmo sem aporte. E espera que Anatel aceite. Ele não quer gravar entrevista e diz que terá a solução nesta semana.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) tem até final de outubro para dar um parecer sobre o processo de caducidade da Sercomtel, o que resultaria na perda da concessão e da operação da telefônica. Já que pela recomendação dos membros do conselho da Copel, o aporte não deve acontecer e nenhuma proposta financeira deve ser apresentada. A informação não é comentada pela empresa, que por meio da assessoria de imprensa, diz que não vai se pronunciar.

Veja também
12/11/2018
Prefeitura encaminha à Câmara projeto de lei para simplificar licenciamento de obras
Segundo o Executivo, hoje mais de 2 mil processos de projetos estão na fila aguardando aprovação.
12/11/2018
Sema suspeita de incêndio criminoso na Fazenda Refúgio
O local estava sendo usado como depósito de galhos e troncos das árvores recolhidas depois dos temporais.
12/11/2018
Secretaria de Cultura de Londrina recebe inscrição de cinco projetos de Carnaval para 2019
No total serão disponibilizados no total até R$ 260 mil.
12/11/2018
Comissão de Infraestrutura cobra projetos de duplicação da PR-445 até Mauá da Serra
E espera até 30 de novembro os valores para os três grandes projetos das obras do Aeroporto que serão subdivididos.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.