Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 11/09/2019 às 20:04:00
Comissão Processante notifica prefeito de Rolândia a apresentar defesa em 10 dias
Apesar da polêmica envolvendo a instalação da CP, relator diz que vai se concentrar apenas nos fatos apontados na representação contra o prefeito.
Comissão Processante notifica prefeito de Rolândia a apresentar defesa em 10 dias

A nova Comissão Processante contra o prefeito Luiz Francisconi, do PSDB, foi aberta por sete votos a três. Dessa vez, por conta de uma investigação do Ministério Público que acusa o prefeito de irregularidades na contratação de empresas da área da saúde e por pagamentos indevidos à mulher dele, que é médica concursada do Município.

De acordo com o relator da CP, João Gaúcho, do PSC, o prazo para indicação das testemunhas de acusação acabou na última segunda-feira. Mas, o vereador Rodrigão, autor do pedido de instalação da Comissão, apontou apenas uma pessoa. O parlamentar também entregou ao relator uma cópia do inquérito do Ministério Público que investiga o prefeito e tem quatro mil páginas.

João Gaúcho diz que com a notificação, entregue nesta quarta-feira, Francisconi tem agora dez dias corridos para apresentar a defesa por escrito e indicar suas testemunhas. Quando acabar esse prazo, a Comissão tem cinco dias para emitir um parecer pelo prosseguimento ou arquivamento da denúncia.

O Relator da Comissão diz que, se tudo correr bem, pretende finalizar os trabalhos antes do prazo máximo de 90 dias. Se o relatório indicar o arquivamento, por falta de provas, por exemplo, o parecer precisa ser votado no plenário da Câmara. Se não for aprovado por maioria simples dos vereadores, a Comissão tem que retomar os trabalhos.

Se o parecer apontar improbidade administrativa, vai a plenário e para que o prefeito seja cassado são necessários 2/3 dos votos dos parlamentares. Como é autor da proposta, o vereador Rodrigão não pode participar da votação e terá que deixar o cargo para o suplente Paulo Sérgio de Jesus, o Ratolino.

João Gaúcho afirma que pretende se concentrar apenas nos fatos apontados na representação, apesar da polêmica que envolveu a instalação da CP, com o prefeito denunciando chantagens de alguns vereadores.

Além de João Gaúcho como relator, a CP tem ainda Eugênio Serpeloni como presidente e a vereadora Maria do Carmo como membro.

Veja também
16/09/2019
Princípio de tumulto em delegacia de Ibiporã faz delegado manter alerta
No fim do mês passado mais de 40 detentos conseguiram fugir. A cadeia está hoje com 160 presos e tem capacidade para apenas 35.
16/09/2019
Operação conjunta faz pente fino em empresas de aviação agrícola do Norte Pioneiro
Foram vistoriados pátios de descontaminação, oficinas e até pistas de pouso e decolagem. Dos 20 aviões fiscalizados, 12 tiveram as atividades suspensas, 3 foram interditados e 1 foi apreendido.
16/09/2019
Professores aprovados em concurso querem saber se serão convocados para trabalhar nas cinco creches do Município que estão sendo construídas
Com promessa de entrega das unidades agora no segundo semestre e funcionamento já a partir de 2020, eles dizem que falta de informações vem trazendo insegurança para os profissionais.
16/09/2019
Proposta que altera marco regulatório do saneamento básico no país é discutido em reunião pública na OAB
Especialista diz que principal mudança em discussão no projeto de Lei é o estímulo à privatização do setor.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.