Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 12/02/2018 às 17:46:00
Câmara promete pedir informações sobre recape asfáltico para a prefeitura mensalmente
A iniciativa foi motivada pela negativa da Secretaria de Obras de disponibilizar essas informações online para a população.
Câmara promete pedir informações sobre recape asfáltico para a prefeitura mensalmente

O executivo alegou que não tem condições de disponibilizar o cronograma de recape asfáltico de Londrina no site da prefeitura, como propunha o projeto de lei de autoria do vereador Felipe Barros. A proposta havia passado por comissões temáticas da Casa no ano passado, mas agora foi rejeitada pela prefeitura.

Diante da negativa, o vereador afirma que emitir um ofício mensal pedindo as informações à Secretaria. O objetivo é saber como está sendo planejada a recuperação asfáltica e como está sendo investido o dinheiro municipal neste setor. 

Barros destaca que são várias as reclamações de buracos nas ruas de Londrina. Por isso, a necessidade da população saber qual é a previsão de reparo na via onde mora.

De acordo com o Secretário Municipal de Obras, João Verçosa, o município não tem datas determinadas para começar os projetos de recape das ruas, porque depende de dinheiro estadual, por meio de um convênio com o Paraná Cidade. Atualmente, segundo ele, Londrina está apenas com o serviço de tapa buracos. 

Veja também
25/09/2018
Ocupantes do Flores do Campo vão até a prefeitura e não avançam em negociações
A proposta apresentada de dar condições de moradia a apenas uma parcela das famílias que vivem no local não agradou nem a promotoria.
25/09/2018
Curso de medicina continua sendo o mais concorrido do vestibular da UEL
São 122 candidatos concorrendo por vaga.
25/09/2018
Governadora faz rápida visita a Londrina e vistoria obras no HU
Em entrevista Cida Borghetti falou sobre o pedido de afastamento de Beto Richa da campanha e sobre o Refis para as empresas do estado que teve um pedido de explicações do Ministério Público.
25/09/2018
Sindicalista investigado pela operação Registro Espúrio diz que é inocente e que valor recebido pela federação foi autorizado pela justiça
Os R$ 2,5 milhões questionados pela Polícia Federal teriam sido, segundo ele, para pagar uma dívida da União com a Fenatracoop.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.