Londrina - AO VIVO
Mensagem de Fé:
Adma Augusta
Ouvir
Publicado em 11/06/2018 às 16:50:00
Caapsml aprova aposentadoria do servidor Ossamu Kaminagakura, investigado na operação ZR3
Mas, como ele está prestes a perder o cargo público, em decorrência de uma investigação interna da prefeitura, o pedido ainda não foi homologado.

O servidor público Ossamu Kaminagakura teve o pedido de aposentadoria aceito pela Caixa de Assistência, Aposentadoria e Pensões dos Servidores Municipais de Londrina (Caapsml). O superintendente Marco Antonio Bacarin explica que a solicitação foi feita no início de abril, quando ele ainda estava preso e atendeu a todas as exigências previstas pela previdência municipal.

Mas, a aposentadoria ainda não foi concedida ao servidor, porque depende de uma decisão da procuradoria jurídica do município. Kaminagakura está prestes a perder o cargo público na prefeitura, devido a uma decisão da Corregedoria Municipal. A punição é decorrente de irregularidades administrativas cometidas por ele. Ou seja, isso interfere diretamente no processo da aposentadoria.

Ossamu Kaminagakura é funcionário de carreira desde 1993. Mas, já havia trabalhado em outros empregos antes da prefeitura. Somou tudo e agora, tem direito a se aposentar com o valor integral do salário, ou seja, pouco mais de R$ 11 mil.

Ele foi solto na semana passada, depois de três meses preso pelos crimes de corrupção e organização criminosa. Ossamu está sendo monitorado por tornozeleira eletrônica e é alvo da operação ZR3, que investiga um esquema criminoso de corrupção envolvendo vereadores, servidores e empresários na alteração de zoneamentos na cidade.

Enquanto não sai a decisão da procuradoria jurídica e do prefeito Marcelo Belinati quanto ao futuro profissional do servidor, ele continua afastado do cargo e recebendo o salário como funcionário ativo.

Veja também
01/11/2019
Período da Piracema começa nesta sexta-feira
Durante quatro meses, é proibido pescar nos rios do Paraná.
01/11/2019
PM cumpre ordem de reintegração de posse da fazenda Palheta em Alvorada do Sul
Os integrantes do MST ocupavam a área desde 2010.
31/10/2019
Garoto de 15 anos suspeito de ter matado a própria mãe e depois tentado matar o padrasto a facadas diz não se lembrar do que fez
Ele foi pego pela polícia perto da escola e na mochila foram encontradas a possível arma do crime e uma máscara de “Dia das Bruxas”.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.