Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 30/10/2019 às 18:55:00
Bioinseticida para controle do mosquito da dengue, desenvolvido na UEL é apresentado em Brasília
A fórmula é desenvolvida em pó e em comprimido e não é tóxica para os seres humanos.
Bioinseticida para controle do mosquito da dengue, desenvolvido na UEL é apresentado em Brasília

Representantes do Ministério da Saúde, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES receberam, em Brasília – Distrito Federal, professores da Universidade Estadual de Londrina – UEL nesta quarta-feira. Eles apresentaram o bioinseticida desenvolvido na UEL para controle do mosquito da dengue.

O bioinseticida desenvolvido por pesquisadores da instituição, com financiamento de órgãos federais é realizado em várias instituições do estado e o coordenador local, pela UEL, é o professor João Zequi, do Departamento de Biologia Animal e Vegetal, do Centro de Ciências Biológicas.

Segundo o professor o bioinseticida pode ser usado em reservatórios de água com difícil acesso, que impede a eliminação de larvas do mosquito Aedes.

São duas formulações, em comprimido e em pó. O produto é fabricado de forma artesanal e quase todas as fases são desenvolvidas dentro da UEL. Somente a última etapa - estabilização do produto em comprimido - é realizada em Curitiba

De acordo com a professora Gislayne Trindade Vilas Bôas, o produto não é tóxico para os humanos, o que difere de outros no mercado.

Ainda de acordo com Gislayne, o custo é baixo e pode ser disponibilizado para prefeituras combaterem o mosquito em lagos e fundos de vale.

Veja também
01/11/2019
Período da Piracema começa nesta sexta-feira
Durante quatro meses, é proibido pescar nos rios do Paraná.
01/11/2019
PM cumpre ordem de reintegração de posse da fazenda Palheta em Alvorada do Sul
Os integrantes do MST ocupavam a área desde 2010.
31/10/2019
Garoto de 15 anos suspeito de ter matado a própria mãe e depois tentado matar o padrasto a facadas diz não se lembrar do que fez
Ele foi pego pela polícia perto da escola e na mochila foram encontradas a possível arma do crime e uma máscara de “Dia das Bruxas”.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.