Londrina - AO VIVO
Momento de Fé:
Padre Marcelo Rossi
Ouvir
Publicado em 07/08/2018 às 17:19:00
Banheiros da Praça da Bandeira são reativados pela CMTU após quatro anos
Locais passaram por reforma geral e, agora, vão ser monitorados de perto por uma empresa terceirizada, que também vai ficar responsável pela limpeza.
Banheiros da Praça da Bandeira são reativados pela CMTU após quatro anos

Quem passou pelo calçadão de Londrina nesta terça-feira percebeu algo de diferente na Praça da Bandeira, em frente à Catedral. Os dois banheiros públicos, que estavam desativados há quatro anos, foram finalmente reativados pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização. Os espaços precisaram passar por uma reforma geral e, agora, vão ser acompanhados de perto por um funcionário da empresa Conservlimp, que venceu licitação pra continuar à frente do serviço de varrição e lavagem dos espaços e mobiliários urbanos. Segundo o presidente da CMTU, Marcelo Cortez, a terceirizada também vai fazer a limpeza diária dos banheiros, que, no passado, foram fechados justamente por conta da sujeira e dos atos de vandalismo.

Ainda de acordo com o presidente da CMTU, a reativação dos banheiros vem pra atender pedido antigo dos frequentadores do centro, que sempre reclamaram da ausência de sanitários em todo o calçadão. Cortez destacou também que, agora, a companhia quer levar a revitalização para outras praças da área central.

Veja também
22/10/2018
Verão vai ser de chuva acima da média e temporais ainda mais intensos que os da semana passada, por causa do “El Niño”
Especialista diz que é cada vez mais difícil prever a intensidade das chamadas tempestades de verão e atribui boa parte do problema à derrubada das florestas do estado.
22/10/2018
Investigação de morte de servidora do HU de Londrina ainda é tratada em sigilo
Lucélia Pires Ferreira de 56 anos foi encontrada morta na represa Capivara, no início desse mês, um dia depois de ter sido dada como desaparecida pela família.
22/10/2018
Prefeitura faz leilão de bens nesta terça-feira
Expectativa é arrecadar mais de R$ 400 mil com os 143 lotes, que têm desde caminhões até sucatas de equipamentos como motores e bombas.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.