Londrina - AO VIVO
:
Ouvir
Publicado em 10/07/2018 às 18:25:00
Após onda de furtos, Hospital do Câncer reforça segurança de cofrinhos em estabelecimentos
Compartimentos vão passar a ficar presos por corrente de aço aos caixas e grades dos comércios. Instituição também está atrás de dinheiro pra reparar prejuízo de incêndio, calculado em 300 mil reais.
Após onda de furtos, Hospital do Câncer reforça segurança de cofrinhos em estabelecimentos

Nem os cofrinhos do Hospital do Câncer de Londrina estão sendo perdoados pelos ladrões. Nos últimos dias, pelo menos três compartimentos, que ficam espalhados pelos estabelecimentos de toda a região à espera de doações para a instituição, foram levados pelos criminosos. Em dois dos casos, a ação foi flagrada por câmeras de segurança. As mulheres chegam e se aproveitam da distração dos funcionários pra fugirem levando os cofres. A onda de furtos fez o hospital agir, e melhorar a segurança dos compartimentos, que vão passar a ficar presos por correntes de aço aos caixas e grades dos comércios. Uma iniciativa que beira o absurdo, mas que foi necessária dada as circunstâncias. Quem explica é o gerente de Marketing do hospital, Fábio Maneiro.

O hospital também pretende aumentar o número de cofrinhos no comércio em resposta aos atos criminosos. Mais de três mil deles vão ser distribuídos por integrantes do Tiro de Guerra no mês que vem. Este foi o jeito encontrado pra mostrar aos ladrões como as doações feitas por meio dos cofres são importantes para a renda da instituição, que sobrevive justamente graças à ajuda da comunidade.

O incêndio que atingiu uma das alas do Hospital do Câncer também preocupa a direção. O prejuízo causado pelas chamas chega a 300 mil reais. O gerente garante que boa parte das despesas vão ser cobertas pelo seguro, apesar de admitir que alguns mobiliários vão ter que ser comprados pela própria instituição.

Veja também
17/01/2019
Entidades comemoram redução de taxas do Detran e dizem que valores altos cobrados no Paraná impactavam nas vendas do setor
O chamado Registro Eletrônico de Financiamento de Veículos custava R$ 350 aqui no estado, enquanto em São Paulo o valor cobrado no ano passado era de pouco mais de R$ 116.
17/01/2019
Presidente da Sercomtel afirma que não há garantia de aporte de recursos pela Copel
Cláudio Tedeschi diz que possibilidade mais concreta é de um repasse da Prefeitura, de cerca de R$ 30 milhões, como pagamento de uma dívida com a operadora. Plano de Recuperação da empresa, segundo presidente, segue sujeito a alterações.
17/01/2019
Comissão Processante notifica Justiça sobre “sumiço” do prefeito de Rolândia e pede para que ele seja preso
Na avaliação da CP, Luiz Francisconi estaria fora da cidade há mais de oito dias e, assim, teria descumprido medidas cautelares estabelecidas em ação criminal. Prefeito, que está afastado das funções, é investigado por suposta participação em esquema de c
17/01/2019
Sanepar vai fazer estudo hidráulico pra evitar com que tubulações voltem a se romper no centro de Londrina
Trabalhos de prevenção são reflexo de acidente que deixou 25 mil imóveis da região sem água na quarta-feira. Sistema também deve receber uma proteção, de acordo com a companhia.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.